Uma  para a redução do preço dos games deve ser encaminhada para o poder executivo ainda esse ano. 



A iniciativa é de um grupo chamado Jogo Justo e tem a intenção de reivindicar  a redução de impostos para os games importados.

Segundo o o deputado federal Luiz Carlos Busato (PTB-RS), que apóia a iniciativa:
“Os preços dos jogos hoje no Brasil são exorbitantes. Com os games custando em média R$ 250, o consumidor acaba optando pela pirataria e o contrabando”, declarou Busato. “Essa migração desfavorece o mercado oficial, que tem poucas vendas e pouco mercado de trabalho.”

O deputado pretender mostrar o quanto o governo brasileiro aumentaria sua arrecadação se a venda dos jogos originais crescesse, e quanta riqueza  poderia ser gerada com um desenvolvimento maior de softwares nacionais. O estudo que deve ser apresentado depois da eleições, também constará o caso do México, um país onde havia um forte nível de pirataria no setor de games, e após o corte dos impostos, houve um aumento na produção nacional, aquecendo o setor.
“…Minha intenção é pedir que o imposto seja reduzido, da mesma forma que o governo reduziu o IPI da linha branca. Fazer com que o governo deixe de taxar os games como item supérfluo e jogos de azar, a mesma classificação dos caça-níquel….”, comentou o deputado, acrescentando que hoje os softwares de games têm mais taxação que armas de fogo e cigarros.”

Ele ainda continua:
“Estamos fabricando coisas boas aqui. Acho que vale a pena incentivar esse mercado também para dar oportunidade de trabalho aos nossos jovens desenvolvedores. Por enquanto, o Brasil está na contramão”. Agora é espera para vê!

Anúncios